terça-feira, abril 7

sábado, maio 14

ira! - 1988 - psicoacústica



O Ira!, banda que começou a carreira com dois discos comerciais e bem sucedidos, entrou numas de psicodelia paulistana e lançou o psicoacústica em 1988. Este é com certeza o álbum mais obscuro da banda, com uma proposta musical que a grande maioria do público não entendeu - como os samplers do filme O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla, em Rubro Zorro e Pegue essa Arma. Quase nenhuma das músicas tinha pegada pra tocar no rádio e isso era um suicídio comercial naquela época. Mas mesmo assim, pra mim é um dos álbuns mais importantes e bem gravados do capenga rock brasileiro.

Deguste esse petardo.

terça-feira, maio 10

trail of dead - 2002 - source tags & codes



O nome certo da banda é ...And You Will Know Us by the Trail of Dead mas, por motivos óbvios, todo mundo chama só de Trail of Dead. Tive a sorte de vê-los ao vivo numa pacata cidadezinha o interior paulista e fiquei impressionado com a apresentação. Simplesmente incendiários: várias guitarras, várias afinações e canções que passavam do barulhento ao melodioso como mágica. Esse disco em questão foi um dos que mais ouvi na vida e com certeza entra nos meus top alguma coisa.

Deguste esse petardo.

quarta-feira, maio 4

yuck - 2011 - yuck



Achei que tinha descoberto essa banda por acaso e, uma semana depois, já tinha um monte de medalhão falando dela. Tocou no hypado SXSW, evento de onde saem as bandas indies mais superestimadas pelo público baba-ovo e críticos modernos de plantão. Mas tudo isso é bobagem. O que interessa é que Yuck é legal, tem uma pegada anos 90 nada inovadora, mas é honesto. Lembra um pouco Yo La Tengo, Sonic Youth e Dinosaur Jr. Timbres Fender Jaguar e Jazzmaster pra quem curte um estilo mais rústico e enferrujado.

Deguste esse petardo.

domingo, março 21

faith no more - 1992 - angel dust



Um esporro-purulento-paranóico-escroto-sanguinolento, cérebros explodindo multidirecionalmente, picas frustradas se ralando no cimento e sangrando em cima de crianças miseráveis morrendo de fome. Demônios à solta. Adeus fãzinhas púberas, adeus MTV, adeus tudo. Não tem uma porra de um sucesso neste disco. O Faith No More foi longe demais e definiu um estilo. tornou-se referência. É isso.

Deguste esse petardo.

sexta-feira, fevereiro 26

minus the bear - 2007 - planet of ice



Minus the Bear sempre foi e será um dos preferidos da casa. Esses rapazes de Seattle fazem um som que se situa entre o indie e o pop. Todas as músicas são executadas com maestria, timbres lindos de guitarras, tudo bem suave e ameno.

Deguste esse petardo.

terça-feira, fevereiro 16

friends of dean martinez - 2004 - randon harvester


Você já tinha ouvido falar dessa banda? Nem eu. Mas é instrumental e fez parte da Sub Pop. Já são argumentos mais que suficientes pra conhecer essa subestimada banda que faz um som calmo mas com alguns pontos de tensão, certa elegância calculada e que remete a alguns climas cinematográficos retrô, seja lá o que isso quer dizer.

Deguste esse petardo.

sábado, fevereiro 13

mice parade - 2005 - obrigado saudade


Mice Parade é um projeto do talentoso multi instrumentista Adam Pierce. Tocando violão e bateria ao lado de alguns convidados, Pierce consegue elaborar uma obra intimista e instigante, difícil de ser rotulada. Há quem classifique como post rock, mas eu prefiro chamar de música universal. Uma curiosidade: os títulos dos discos são sempre um anagrama do nome Adam Pierce. Na minha opinião uma das melhores coisas da atualidade, pra se ouvir quando o mundo parece um lindo lugar para se viver.

Deguste esse petardo.

domingo, janeiro 31

os haxixins


Psicodelia sessentista revivida com instrumentos velhos e muita atitude. Os Haxixins, apesar da sonoridade brazilian nuggets e visual retrô, é uma banda relativamente nova e nos brinda com um som vintage recheado de muito órgão e pedais fuzz no seu disco garagista. Uma das melhores bandas brasileiras da atualidade, sem dúvida.

Deguste esse petardo.

god is an astronaut - 2008 - god is an astronaut


GIIA é uma banda que dispensa apersentações. Sem muito o que falar, colo aqui a descrição da página da last.fm dos caras:

Paisagens de som, anjos perdidos que voam sem rumo, imagens abstratas de cores frenéticas. É isto que o som dos God is an Astronaut nos lembra. Ambientais e instrumentais, a sua música forma imagens na nossa cabeça e nos faz viajar deixando a mente calma e serena.

Oriundos de Dublin, na Irlanda, este multi-talentoso trio faz de suas músicas um fio condutor que nos leva a ambientes épicos a passo que nos deixa encantados com o que lá encontramos.

Deguste esse petardo.